Arquivo da Categoria ‘Turismo’

448 anos da Cidade Maravilhosa

sexta-feira, 1 de março de 2013

O Rio faz aniversário hoje. É natural que o comentário do dia seja sobre a “minha” Cidade Maravilhosa. Carioca da gema, eu sou um “amante crítico” da cidade: existem várias coisas que admiro no Rio, e tantas outras que condeno. Falemos brevemente sobre isso então.

Primeiro, as qualidades. Falar da beleza natural é obviedade ululante. Já visitei vários países mundo afora, mas poucas vezes vi paisagens tão belas como as nossas. Especialmente essa combinação de mar com vegetação e morros, algo simplesmente lindo. Além disso, há o jeito descontraído dos cariocas, o estilo de vida mais descolado, mais informal, que faz quase qualquer um se sentir em casa. Pontos para o Rio.

Mas… tem o lado negativo disso. Carioca costuma se achar muito esperto. Há malandro demais para otário de menos. O “jeitinho” brasileiro encontrou no Rio seu ícone perfeito. Acostamento, jogar lixo na rua e na praia, parar em local proibido, assim são os costumes do carioca típico. Aquele cidadão seguidor das leis e da ordem, bem educado e respeitador da coisa pública, esse é espécie em extinção, mais do que a arara azul do filme Rio. Observar um pouco mais o que os suíços têm de bom e tentar copiá-los não faria mal aos cariocas…

Por fim, o Rio, por ter sido capital, ainda abriga enorme contingente de funcionários públicos que, em simbiose com os artistas e “intelectuais” da cidade, criam a fina flor da esquerda caviar. É aqui que surgem as piores ideias políticas, a mentalidade de que pobre é “puro” e que favelas são intocáveis pela polícia, que o governo deve ser o “pai do povo” etc. Talvez isso esteja melhorando um pouco nos últimos anos.

Aqueles que pensam como eu, seguem na luta por mais ordem e respeito, sem que a descontração carioca desapareça. Creio que é possível ter as duas coisas. Não precisamos jogar o bebê fora junto com a água suja. Relaxamento sim. Malandragem não. Enfim, parabéns Rio!

por Rodrigo Constantino

A BRAHMA pagou R$ 1,7 MILHÃO para MEGAN FOX fazer presença no seu camarote na Sapucaí. Lá ficou por 2 horas, quase sempre de COSTAS para o desfile, conversando com seu marido Brian Austin Green. Desprezando a cerveja, tomou duas garrafinhas de água mineral. BEM FEITO!!! (hehehe)

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

NOTA DO BLOG:

Ano passado, a BRAHMA pagou R$ 2 milhões para a cantora e atriz americana Jennifer Lopez circular por DUAS HORAS  pelo seu camarote na Sapucaí e, ao final, ela disse: “NÃO SOU O TIPO QUE BEBE CERVEJA”.

ESSA BRAHMA…

Palavras do piloto da Delta Air Lines ao sobrevoar o Rio: “Sejam bem-vindos à Cidade Maravilhosa. Quem vem a passeio e quem vem a trabalho. Mas sinto informar a quem está querendo TRABALHAR que é carnaval, e, no Brasil, nestes dias, ninguém trabalha.”

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

NOTA DO BLOG:

O piloto mentiu?

O que significa ter passaporte brasileiro

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Guichê da imigração francesa na estação do trem que vai de Londres a Paris, uma vazia tarde de quinta-feira. Carimbos em série. Os agentes olham a cara do viajante, olham o documento e plac. Isso até eu chegar com o meu passaporte azul.

Paris é seu destino final?

- Sim. Por quê?

- Você tem prova de acomodação?

Ainda confuso depois de todos passarem numa boa:

- Fui convidado por um amigo que mora lá. O endereço é este.

Fiscal sai da cabine com cara de  “de novo…” e me chama para conversar do lado de fora.

- Você precisa de uma carta da prefeitura. Seu amigo deveria ter avisado à prefeitura bem antes, eles responderiam e você apresentaria a carta aqui.

- Puxa, não sabia disso. Ele se mudou para lá faz um mês. Ele chegou para estudar e eu devo ser a primeira pessoa que o visita. Se soubesse certamente teria pedido.

- Você mora onde?

- Londres.

- Qual é o endereço?

- É este aqui na carta do banco.

- O que você faz na Inglaterra?

- Um mestrado em uma faculdade aqui perto.

- Posso ver seu cartão de estudante?

- Aqui.

- Quanto tempo você quer ficar em Paris?

- Dois dias.

- Me mostre sua passagem de volta.

- Eu gostaria de passar mais tempo, mas tenho provas em breve.

- (impassível) Você tem dinheiro para ficar lá?

- Tenho no meu cartão de crédito. Tenho conta aqui e no Brasil.

- Me mostre seu cartão de crédito. Você está levando euros?

- Eu liberei o uso do cartão lá, achei que seria mais barato do que trocar libras aqui.

- Você tem seguro de saúde?

- Tenho o seguro do cartão. Na Inglaterra estou registrado no setor público.

- Já foi à França antes?

- Sim, em 2008 eu passei uma semana em Paris praticando francês na volta de Pequim, estava lá trabalhando nas Olimpíadas.

- Esses carimbos não estão no passaporte.

- Estão neste outro, que venceu neste ano. Este é o visto da China e este é o carimbo do aeroporto de Paris.

- Com o que você trabalhava?

- Jornalismo. Ainda trabalho, estou só dando uma pausa para estudar.

(silêncio de cinco segundos)

- Ok. Aqui está seu carimbo. Na próxima vez peça uma carta da prefeitura.

- Obrigado.

Cinco minutos de interrogatório para provar que eu tinha condições de sobreviver por dois dias em Paris. Imagino que muita gente de passaporte azul perca o trem para reservar um hotel, embora até tenha quem os receba na França.

Males de não ter um documento comunitário. Mas pelo tanto que respondi acho que comprovei com sobra a minha paciência para lidar com os nobres franceses por um fim de semana.

por Maurício Savarese

447 ANOS!!! PARABÉNS, RIO DE JANEIRO!!!

quinta-feira, 1 de março de 2012

NOTA DO BLOG:

Hoje, a Cidade Maravilhosa (e põe maravilhosa nisso), completa 447 anos de idade. Parabéns!

A BRAHMA pagou R$ 2 MILHÕES para a cantora e atriz americana JENNIFER LOPEZ circular por DUAS HORAS pelo seu camarote na Sapucaí e, ao final, ela disse: “‘NÃO SOU O TIPO QUE BEBE CERVEJA”. BEM FEITO!!! (hehehe)

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

JENNIFER LOPEZ:  “NÃO SOU O TIPO QUE BEBE CERVEJA”  (hehehehehe)

Se as gangues do bumbo e da cuíca escaparem do castigo, o País do Carnaval vai ficar ainda mais parecido com o outro.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

A Polícia Militar deveria ter agido com muito mais rigor contra os bandidos que recorreram à violência para interromper a apuração do desfile das escolas de samba de São Paulo. A prefeitura deveria ter sido menos irresponsável: a presença de torcedores só pode ser permitida se existe um esquema de segurança adequado.  Além de poucos, os PMs estavam claramente inibidos por coberturas recentes da imprensa que qualifica de “repressão policial” qualquer ação empreendida por uma instituição indispensável à defesa da democracia.

Bom saber que alguns delinquentes já tiveram de explicar-se na delegacia. É pouco. É preciso identificar e punir todos os atores do espetáculo do primitivismo, escurecido por cenas explícitas de roubo, furto, agressão física e incêndio criminoso. É preciso enquadrar, além das gangues organizadas, também os cartolas do bumbo e da cuíca que estimularam a ofensiva das boçais e castigar as escolas de samba que dirigem. Aparentemente brando, o castigo mais urgente é o mais doloroso: deve ser considerado válido o resultado a que se chegou até o momento da interrupção da contagem dos votos ─ e liberar para o desfile das campeãs apenas as que não se envolveram na explosão de violência.

Está mais que na hora de transferir para a cadeia a bandidagem que rebola na avenida, berra na arquibancada e, agora, só aceita a vitória. Caso a impunidade prevaleça, o País do Carnaval ficará ainda mais parecido com o outro.

Autor: Augusto Nunes

Presos apontam complô para impedir Carnaval de ter campeã. Tiago Farias e Cauê Ferreira afirmaram em depoimento que troca de jurados na quinta-feira levou dirigentes a fazer acordo para tumultuar apuração. SE FOR VERDADE, “NOTA ZERO” PARA AS ESCOLAS DE SAMBA DE SÃO PAULO!!!

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012