Arquivo da Categoria ‘Utilidade Pública’

Mais um CANALHA de 17 anos que fará 18 em junho comete um assassinato brutal e, por ser “de menor”, ficará impune. O MALDITO contou o que diz ter feito, como se estivesse narrando um capítulo de novela, como disse uma policial. Com a palavra aqueles que são contra a diminuição da maioridade penal, como o sr. Michel Temer, vice-presidente do país.

sábado, 27 de abril de 2013

O menor F., acusado de participar do assassinato da dentista Cinthya Magaly Moutinho de Souza. Nem a cara do maldito é possível ser mostrada. E VIVA O E.C.A. (ESTATUTO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE)

Nas suas peças publicitárias, a NET se gaba de ser a única operadora a possuir o NOW. Isso é verdade. Ela só “ESQUECE” de dizer que, mesmo pagando uma “salgada” mensalidade, se você quiser assistir a algum filme pelo tal de NOW, tem que PAGAR! É isso aí! Você paga a mensalidade e paga pelos filmes do NOW. A bem da verdade, aqueles que já passaram “trocentas” vezes em TODOS os canais, são oferecidos GRATUITAMENTE.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

LIGUE O SOM, CLIQUE, ABRA A TELA E…CONFIRA

Segundo o antivírus Avast, o UOL é um dos 10 sites mais infectados do Brasil. O mais infectado é o “carrosrebaixados.net.br”

quinta-feira, 25 de abril de 2013

LISTA DOS 10 SITES MAIS INFECTADOS NO BRASIL

(01) carrosrebaixados.net.br

(02) aparecidaeletropecas.com.br

(03) beijosmeliga.com.br

(04) blogdocomputador.com.br

(05) videos.etc.br

(06) restaurantesdf.com.br

(07) zoofiliavip.com.br

(08) uol.com.br

(09) logon.com.br

(10) safadastube.com.br

Um dos portais mais acessados do Brasil (talvez, o mais acessado) possui um problema que afeta muita gente.

Segundo relatório do avast!, o domínio uol.com.br é um dos 10 sites mais infectados do Brasil.

O relatório do avast! não explica o motivo do site da UOL aparecer na lista. Sabe-se que os outros sites da lista apresentam problemas, mas nunca houve relatos sobre o do portal.

Segundo o serviço do Google, o domínio uol.com.br atuou como intermediário na infecção de outros 5 sites nos últimos 90 dias. Ao passar pelo site da UOL, os robôs do Google detectaram a presença de 71 trojans, 32 exploits e 12 vírus.

Essas informações podem ser obtidas publicamente no relatório  do Google Safe Browsing.

Não significa que devemos parar de acessar o site da UOL. Devemos sim tomar cuidado ao clicar em certos links do portal.

Um grande portal não pode ser um mal exemplo de segurança. Ainda mais quando este comercializa antivírus.

Fonte: Dicas Browser


Veja como livrar sua casa de doenças e proteger a família.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Pesquisa revela que até superfícies aparentemente limpas têm germes que fazem mal à saúde. Saiba quais são os pontos críticos do seu lar e como desinfetá-los corretamente

Qualquer dona de casa com o mínimo de noção de higiene sabe que cozinha e banheiro sujos são fontes de doenças, como infecções intestinais. Mas todo cuidado é pouco: locais aparentemente limpos podem ser ‘habitat’ de germes que também fazem mal à saúde. Levantamento da organização internacional Hygiene Council realizado em 180 domicílios de 9 países indicou como pontos mais sujos das casas rejuntes de piso de banheiro, parte interna de refrigeradores, panos de cozinha e cabos de chaleira.

Objetos constantemente manuseados — controles remotos, maçanetas e interruptores de luz — também precisam de limpeza reforçada.

Mais de um terço dos rejuntes de banheiro analisados pareciam limpos, mas 70% foram reprovados em testes bacterianos e 56% tinham bolores. As bactérias podem transmitir, entre outras doenças, infecções digestivas. Já o mofo acarreta problemas respiratórios e alergias. O segundo local mais problemático foi a parte interna de refrigeradores: 46% não passaram em testes bacterianos e 44% tinham mofo. Um terço dos panos de cozinha foram classificados como ‘insatisfatoriamente limpos’, embora em 42% dos lares analisados eles fossem trocados diariamente. Outra curiosidade é que cabos de chaleiras (e de panelas) estavam mais sujos do que teclados de computador, geralmente apontados como muito problemáticos em termos de contaminação.

Segundo o professor titular de microbiologia da Universidade Gama Filho, João Carlos Tórtora, a cozinha costuma, de fato, ser o espaço com mais microorganismos da casa, embora o banheiro abrigue os mais perigosos. “Com o banheiro, fora a questão do rejunte, que engana por causa da aparência, geralmente já se tem preocupação com a limpeza. Na cozinha, há uma diversidade de microorganismos introduzidos por produtos de hortifruti e carne”, explica.

SAIBA QUAIS OS PONTOS CRÍTICOS DE SEU LAR

SALA

CONTROLE REMOTO, TELEFONES, INTERRUPTORES DE LUZ
São alguns dos objetos mais manuseados da casa, por isso passam infecções de uma pessoa para outra e merecem atenção especial.

LIVROS E CDS
Acumulam poeira.

QUINTAL

ANIMAIS
Cães e gatos carregam uma bactéria que pode causar intoxicação alimentar em seres humanos.

QUARTO

ROUPA DE CAMA E TRAVESSEIROS
Têm ácaros, pelos e vírus

CORTINA E COLCHÃO
Concentram ácaros

NA CASA TODA

LIXEIRAS
Devido ao lixo, elas costumam ter nível de microorganismos muito alto.

MAÇANETAS (DE PORTAS, ARMÁRIOS, GAVETAS ETC)
Mesmo quando você lava as mãos, outros talvez não o façam: germes, bactérias e vírus que ficam ali podem passar para você.

BANHEIRO

REJUNTES DE PISO
Campeões de acúmulo de sujeira. Em mais de 70% das casas, há bactérias. Em cerca de 56%, bolores.

BOXES
Devido à umidade, podem abrigar fungos que causam problemas respiratórios

TORNEIRAS E BOTÕES DE DESCARGA
Muito tocadas por mãos, podem ter germes mais nocivos que o assento da privada.

COZINHA

GELADEIRA
A parte interna é o segundo lugar mais sujo da casa (atrás apenas dos rejuntes de piso de banheiro). Em quase 50% das casas há acúmulo de bactérias e mofo. Temperaturas inadequadas fazem a situação piorar.

PIA E CHÃO
Contêm 100 vezes mais germes que a privada.

TÁBUA DE CORTE
Carne crua e alguns vegetais podem contaminar tanto as tábuas como outras superfícies com as quais têm contato.

ESPONJA E PANO DE PRATO
Quase 40% dos panos são muito sujos, embora 42% das pessoas o troquem diariamente, segundo a pesquisa.

BANCADA
‘Viveiro’ para bactérias, que podem sobreviver por longos períodos e contaminar pessoas que as tocam.

CABOS DE PANELAS
A contaminação acontece durante o contato dos cabos com as mãos de quem cozinha, durante o preparo de alimentos.

QUARTO DE CRIANÇA

CHÃO
Local em que normalmente os pequenos brincam, é contaminado por germes trazidos por sapatos que vêm da rua.

BRINQUEDOS
Podem facilmente transmitir germes e vírus de uma criança para outra. É necessário mantê-los sempre limpos.

RECEITAS CASEIRAS

Existem várias opções de limpadores de superfície com desinfetantes no mercado. Um dos mais conhecidos ao redor do mundo é o Dettol. Quem precisar de uma solução mais em conta pode fazer receitas caseiras que têm bom resultado. Mas lembre-se: mantenha as misturas fora do alcance de crianças e animais.

PARA DESINFETAR SUPERFÍCIES DE COZINHA

Dissolva 1 colher de água sanitária (cloro) em 1 litro de água. Se precisar de quantidades maiores, usar a mesma proporção.

Pode-se lavar até alimentos, como vegetais: mergulhe durante 20 minutos, depois volte a lavar com água.

PARA AS SUPERFÍCIES DE BANHEIRO

Misture 250 ml de água com 750 ml de álcool 92%.

A mistura resulta em 1 litro do álcool 70%, que não é mais vendido no mercado.

DICAS

ALIMENTOS
Vegetais devem ser limpos antes de ir para a geladeira. E carne, embalada.

PANOS DE PRATO
Se forem reutilizados, devem ser fervidos a 50 graus ou mais.

LOUÇA
As que tiverem rachaduras devem ser descartadas.

LIXEIRAS
Prefira as de pedal, pois reduzem contato com as mãos.

AZULEJOS
O ideal é evitá-los: quanto menos rejuntes, melhor. Se não for possível, limpar com água e detergente e, após, desinfetante.

COLCHÃO, FRONHA, LENÇOL
Roupa de cama deve ser lavada a 50 graus ou mais, semanalmente. Colchão concentra muitos ácaros, em especial na parte de baixo. Vire-o a cada 15 dias.

CORTINAS
Prefira persianas plásticas.

SAPATOS
Deve-se evitar entrar nos quartos com os calçados usados na rua.

TÁBUA DE CORTE
Limpe com desinfetante. Use uma para carnes e outra para vegetais.

ANIMAIS
Lave as mãos após contato co
m eles. Tigelas de comida e água devem ser bem limpas.


Fonte: “O Dia”

O DEVER DE REAGIR

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Nas sociedades primitivas, a única forma de punir um assassino era pela vingança. O método incluía o emprego da força física e po­dia ser executado pelo ofendido, seu clã ou sua tribo. Nesse processo, não se discutia o que era crime, quem podia ou não ser punido, nem as circunstâncias em que o assassinato ocorrera — em outras palavras, não se discutia a culpabilidade.

A vingança era também indistinta, o que quer dizer que ninguém se importava em dar ao crime uma punição proporcional à sua gravidade. Tal conta não existia. Hoje existe. Mesmo assim, o jovem que ma­tou o estudante Victor Hugo Deppman (foto) para roubar seu celular vai ficar não mais do que três anos internado em uma insti­tuição para menores, já que, na data em que cometeu o assassinato, estava a três dias de completar 18 anos, idade da maioridade penal brasileira. Podé se dar a isso o nome de justiça?

Os defensores da manutenção desse patamar se apoiam em três argumentos principais: antes dos 18 anos, os jovens ainda não estão plenamente conscientes de seus atos; a idade penal é a mesma no Brasil desde 1940 e mudá-la agora, sob a influência de mais um crime bár­baro, seria ceder à emoção; baixar esse limite não diminuiria a criminalidade.

A levar em conta o primeiro argumento, o psicanalista Contardo Calligaris, em sua coluna na Folha de S.Paulo, lembrou que o Brasil teria de elevar a maioridade penal para 25 anos, já que é só nessa fase que o córtex pré-frontal, a parte do cérebro responsável pela toma­da de decisões, está plenamente desen­volvido. A maturidade é relativa aos olhos da lei. Os mesmos jovens inimputáveis por serem menores de 18 anos têm discernimento para tomar decisões como escolher o presidente da Repúbli­ca (16 anos) e manter relações sexuais com um adulto sem que isso seja consi­derado estupro presumido (14 anos).

Contra o argumento de que mudar a lei agora seria ceder.à emoção, é preci­so lembrar que alterações na legislação impulsionadas pela indignação não são necessariamente ruins. O aumento do tempo necessário para que um preso por crime hediondo passe do regime fe­chado para outro mais leve só foi implantado por causa da reação da socie­dade ao assassinato brutal do menino João Hélio, no Rio, em 2007. Da mes­ma forma, a Lei da Ficha Limpa foi aprovada pelo Congresso no rastro da indignação popular com os seguidos es­cândalos de corrupção.

Resta o terceiro argumento. É verdade que não há estudos que compro­vem uma relação direta entre a redução da maioridade penal e a diminuição da criminalidade. Mas é indiscutível que a manutenção do atual patamar aumenta o contingente de jovens potencialmen­te “instrumentalizáveis” por bandidos mais velhos interessados em driblar a lei. O número de menores em institui­ções de correção triplicou em uma dé­cada: de 7600, em 2002, passou para 22000, em 2011. Essa explosão foi im­pulsionada principalmente por infrato­res internados por tráfico de drogas.

A proporcionalidade entre a ofensa e a punição é uma conquista da civilização — e compõe o que chamamos de Justi­ça. Victor Deppman não avançou contra o seu assassino nem relutou em entregar- lhe seu celular. Morreu mesmo assim. O Brasil tem o dever de reagir por ele.

Fonte: Veja

******NÃO DEIXE DE LER****** Domésticas – o que faltou dizer

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Se a sua empregada doméstica precisar fazer uma hora extra, lembre-se de que ela terá de descansar 15 minutos antes de começar. Se você precisa de muitas horas extras, atente que ela não pode exceder dez horas por semana. Se dorme ou não no emprego, ela terá de ficar 11 horas sem trabalhar depois de encerrada uma jornada.

Atenção: ela não pode comer em menos de uma hora em cada refeição. Se ela demorar mais de dez minutos para entrar no serviço, trocar de roupa ou tomar banho na hora da saída, esse tempo será contado como hora extra.

Se ela dorme no quarto com uma criança ou um doente, terá de ser remunerada com adicional noturno e eventualmente hora extra por estar à disposição daquela pessoa. Se você tiver de compensar em outro dia as horas a mais que ela trabalhou no dia anterior (banco de horas), lembre-se de que isso tem de ser previamente negociado com o sindicato das domésticas.

Se você concede à sua empregada um plano de saúde e ela se acidentar e for aposentada por invalidez, o plano terá de ser mantido pelo resto da vida. Se, para melhor controle do seu desempenho, você estabelecer metas e tarefas diárias que sua empregada considere exageradas, ela pode processá-lo por danos morais. E se você não pagar a indenização que o juiz determinar, ele penhorará (online) o saldo da sua conta bancária – sem prévio aviso.

Tudo isso está na lei e na jurisprudência. E há muito mais. Para ser franco, o espaço todo deste jornal não seria suficiente para explicar as complicações decorrentes dos 922 artigos da CLT e dos milhares de normas administrativas e orientações dos tribunais. Por isso vou parar por aqui, mesmo porque não quero ser considerado catastrofista. Nem por isso, porém, posso concordar com a opinião da nobre desembargadora Ivani Bramante, publicada neste caderno (2/4), segundo a qual os patrões estão com paranoia (sic) em relação à nova lei das domésticas.

O fato é que, no País inteiro, não se fala noutra coisa. A apreensão é geral. Os políticos já perceberam o desconforto e a irritação causados pelo impensado ato. Muitos já reformulam o seu cálculo eleitoral: se ganharam a simpatia das empregadas, perderam o apoio dos milhões de eleitores que não podem prescindir dos serviços de uma babá ou de um cuidador de idoso. A esse grupo se juntarão as empregadas que serão dispensadas.

Convenhamos, a execução do atual cipoal trabalhista já é difícil nas empresas. O que dizer das famílias, que não dispõem de contador, departamento de pessoal e assessoria jurídica? A nova lei, além de encarecer os serviços (que já estão caros), vai mudar o relacionamento entre empregada e empregador, que, de confiável e amistoso, passará a burocrático e conflituoso.

Os políticos buscam agora colocar uma tranca na porta que acabaram de arrombar. Mas as emendas poderão sair pior do que os sonetos. E podem ser inúteis, pois, a esta altura, as famílias que podem já se puseram a desenhar a sua vida sem a ajuda das empregadas domésticas.

A questão do encarecimento também é séria. O meu amigo Osmani Teixeira de Abreu, conhecedor profundo das relações do trabalho no Brasil, acredita que, em médio prazo, vai sobrar empregada doméstica, porque muitos empregadores não terão condições de cumprir a nova lei. Ele argumenta que na empresa, quando há um aumento de custo, o empresário o repassa ao preço ou o retira do lucro. O empregador doméstico não tem como fazer isso, porque geralmente é empregado e vive de salário, que não é elástico.

Ou seja, na pretensão de melhorar a vida das empregadas domésticas, nossos legisladores deixaram de lado o que é mais prioritário no momento presente, que é a formalização dos 5 milhões de brasileiras que não contam sequer com as proteções atuais. Será que aumentando os direitos e criando tanta insegurança elas vão ser protegidas? Penso que não. Muitas serão forçadas a trabalhar como diaristas, sem registro em carteira.

por José Pastore,  professor de Relações do Trabalho da FEA-USP e membro da Academia Brasileira de Letras. (publicado no Estadâo)

PARA O ITAÚ, 5,99% É UM JURO BAIXO. VOCÊ CONCORDA?

sexta-feira, 19 de abril de 2013



NOTA DO BLOG:

Considerando-se que se você deixar o seu dinheiro na poupança o banco vai lhe pagar 0,5% ao mês, não dá para achar que 5,99% seja um juro baixo, não é verdade?

O BANCO MAIS RECLAMADO? SANTANDER.

terça-feira, 16 de abril de 2013

As reclamações contra bancos cresceram 57% no primeiro trimestre de 2013 em relação ao mesmo período do ano passado.

Entre os bancos com mais de um milhão de clientes, a instituição com mais reclamações no trimestre foi o Santander, que liderou o ranking do BC nos meses de fevereiro e março deste ano, seguido pelo Banco do Brasil. No ranking de instituições com menos de um milhão de clientes, os mais reclamados foram BMG e Bonsucesso.

Em março, o Santander liderou o ranking de grandes instituições financeiras com maior índice e maior número absoluto de reclamações consideradas procedentes pelo BC. No mês passado, foram 734 reclamações referentes a descumprimento de normas do CMN ou do BC por parte desta instituição.

Considerando o número de clientes do Santander, o índice ficou em 3,17 (número de reclamações dividido pelo número de clientes e multiplicado por 100.000). O Banco do Brasil ficou em segundo lugar no índice de reclamações (1,51) e teve 524 descumprimentos de normas. O Banrisul em terceiro (0,99, com 23 reclamações procedentes). O quarto índice foi do Itaú-Unibanco (0,98, com 254 demandas). Em quinto, veio o HSBC (0,71, com 41 reclamações).

Fonte: Estadão