Arquivo de setembro de 2011

Vamos ao cinema? Estreias nas telonas (30/09)

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

O filme de ação “Contra o tempo” conta a história  de Colter Stevens (Jake Gyllenhaal, de O príncipe da Pérsia), um piloto do exército americano acorda em um trem  sem saber onde está.

A última coisa que ele lembra é voar sobre o Afeganistão. Ele descobre que assumiu a identidade de outro homem, mas, oito minutos depois, o trem explode. Após a explosão, Stevens conversa com dois cientistas que explicam que ele faz parte de um projeto que transporta uma pessoa para o corpo de outra, assumindo sua identidade nos últimos oito minutos de vida do escolhido.

A missão de Stevens é tentar descobrir o autor da explosão no trem, pois existe a possibilidade de haver mais de uma bomba. Durante as “viagens no tempo”, Stevens acaba se apaixonando por Cristina (Michelle Monaghan, de O melhor amigo da noiva), uma das passageiras do trem, e decide impedir a explosão, colocando o futuro em risco. O longa foi dirigido por Duncan Jones e também conta com as atuações de Vera Farmiga (Amor sem escalas) e Jeffrey Wright (007 – Quantum of Solace ).

O filme brasileiro “Família vende tudo“ também chega às telonas. Uma família se encrenca ao tentar trazer muambas do Paraguai para o Brasil. Com as quinquilharias apreendidas, todos passam por dificuldades financeiras. A saída encontrada é aplicar o golpe da barriga em algum famoso. O alvo escolhido é Ivan Carlos (Caco Ciocler), cantor de música brega que faz sucesso rebolando em uma calça justa. Lindinha (Marisol Ribeiro) e seus pais (Lima Duarte e Vera Holtz) começam a acompanhar a agenda do músico, na tentativa de fazer com que os dois se encontrem. Eles só não contavam com com o fato de Ivan Carlos ter uma esposa ciumenta (Luana Piovani).

A comédia Amizade colorida“em> conta a história de dois amigos desiludidos com o amor. Eles sabem que foram feitos um para o outro, mas, depois de muito sofrimento por relacionamentos anitgos, decidem continuar apenas amigos. Mas com benefícios. É o acordo perfeito, até os dois perceberem que não exite nada melhor do que estar em um relacionamento e ter seus sentimentos correspondidos. Mila Kunis (Cisne negro) e Justin Timberlake estrelam o longa dirigido por Will Gluck (A Mentira).

“Elvis e Madona” formam um casal muito improvável.
Ele, Madona, é um travesti que trabalha em um salão de cabeleleiro mas sonha em montar um musical. Ela, Elvis, é uma lésbica que trabalha como motogirl enquanto tenta fazer uma carreira como fotógrafa. Em um acaso do destino, os dois acabam se conhecendo e se tornando grandes amigos.

Mas, aos poucos, o destino prega mais uma peça neles, gerando um sentimento mais forte qua a amizade. Produção brasileira, o filme foi dirigido por Marcelo Lafitte. No elenco estão Simone Spoladore, Igor Cotrim, Sérgio Bezerra e Maitê Proença.

“Palavra cantada” é a primeira produção brasileira filmada em 3D. O filme é inspirado no grupo musical que leva o mesmo nome. Sandra Peres e Paulo Tatit lançaram 13 CDs e cinco DVDs para o público infantil. A história se passa em um programa de TV, onde os integrantes do grupo brincam com as crianças.


Fonte: Divirta-se (CB)

Maluf acusado de embolsar R$ 1 bilhão

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP), ex-prefeito e ex-governador de São Paulo, virou réu em ação no Supremo Tribunal Federal (STF). A corte acolheu denúncia da Procuradoria-Geral da União (PGU) por lavagem de dinheiro.

Segundo a denúncia, teriam sido desviados R$ 1 BILHÃO entre 1993 e 1996, remetidos ilegalmente para paraísos fiscais, e redirecionados depois para a empresa de Maluf, a Eucatex.

Também foram denunciadas outras dez pessoas, entre elas a mulher de Maluf, Sylvia, os filhos Flávio, Lígia, Lina e Otavio e outros familiares.

A PGR informou que grande parte do dinheiro foi desviado na construção da avenida Água Espraiada, na zona sul de São Paulo.

Na terça (27) à noite, no programa Tribuna Independente da REDEVIDA de televisão, em Brasília, Maluf disse que “não existe político no Brasil com ficha mais limpa que Paulo Maluf”.

Fonte: Coluna do Claudio Humberto

NOTA DO BLOG:

BAIXA O PANO RÁPIDO!!!

Filme “pastelão”? NÃO!!! É julgamento de homicídio. LAMENTÁVEL!!!

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Imagens da sessão de julgamento de um réu acusado de homicídio mostram que o advogado que apanhou de um promotor durante essa audiência, no 3º Tribunal do Júri de São Paulo, revidou as agressões verbais dele. A troca de agressões (morais e físicas) duraram quase dois minutos.

A juíza Patrícia Inigo Funes e Silva suspendeu a sessão alegando que o promotor agrediu o advogado.

Durante o interrogatório do manobrista Roberto de Moraes Andrade, o promotor reclamou da forma que o advogado estava fazendo suas perguntas. O defensor respondeu dizendo que não estava ali para agradá-lo, mas para defender seu cliente, o réu Andrade.

A partir de então, começou a troca de xingamentos.

ASSISTA.

NOTA DO BLOG:

RESPONDA RÁPIDO:

ESTE PAÍS É SÉRIO?

De Volta ao Passado: MORAES SARMENTO

quinta-feira, 29 de setembro de 2011
Moraes Sarmento chamava-se em verdade, Rubens Sarmento. Nasceu a 14 de dezembro de 1922 em Campinas. Seus ascendentes eram todos imigrantes italianos. Seu avô paterno era jornalista, tendo sido o fundador do primeiro jornal de Campinas: O Diário de Campinas.
 
Sarmento passou toda a sua infância naquela região: Campinas, Limeira, Americana. Ainda bem garoto tinha a mania de ficar esticando fios, fazendo antenas. Queria ser técnico de rádio. Gostava de música. Estava com 15 anos quando, pela mão do radialista Roberto Corte Real, começou na Rádio Educadora de Campinas. Em 1941, em Uberlândia, iniciou seu trabalho como locutor profissional.
 
Depois trabalhou em São José do Rio Preto e finalmente São Paulo, para onde veio sozinho e de onde nunca mais saiu, embora tenha estado sempre ligado a todo o interior.
 
Na Rádio Cultura em S.Paulo, firmou posição apresentando o programa “Cirquinho do Simplício”. E já foi criando o seu estilo. Solto, despachado, sincero, defensor ferrenho das verdadeiras raízes musicais brasileiras.
 
Transformou-se num marco do rádio e mais tarde da televisão de nossa pátria.
 
Esteve na Rádio Cosmos, Rádio Tupi, Rádio Bandeirantes, Rádio São Paulo, TV Bandeirantes, TV Record, TV Cultura e Rádio Capital. Firmou-se como apresentador, combatível, respeitável.
 
Fundou a Federação das Escolas de São Paulo. Recebeu os títulos de Cidadão Emérito de várias cidades. Recebeu, enfim, inúmeras honrarias como a Medalha do Instituto de História e Geografia, a Comenda Marechal Rondon e Consul Magalhães, pelas campanhas que fazia de preservação da música de raízes autênticas do Brasil.
 
Também recebeu o título de Cidadão Paulistano.
 
Negava-se a tocar cantores chamados “Sertanejos Modernos”.  Jamais os executou.
 
Seu amor pela música e seus conhecimentos foram sempre respeitados. Foi também ligado às discotecas das emissoras de rádio, e isso era o seu orgulho.
 
O programa “Viola, minha viola”, na TV Cultura foi um grande sucesso, principalmente por suas viagens por todo o interior.
 
 
 MORAES SARMENTO E INEZITA BARROSO EM 1990. (Radialista foi o primeiro apresentador do Viola, Minha Viola; cantora é a responsável pela condução do programa até hoje).
 
Moraes Sarmento esteve no ar por 60 anos ininterruptos.
 
Casado com dona Wilma, teve filhos, netos e bisnetos.
 
Faleceu em São Paulo em 22 de março de 1998, cercado por seus familiares e amigos.
 
Fonte: NETSABER
 
NOTA DO BLOG:
Que saudade sentimos de você, Moraes Sarmento.

Brasil “protege árvores mas não pessoas”, diz jornal britânico The Guardian.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Para o jornal, “progresso em reduzir desmatamento é ofuscado por assassinatos brutais”.

A reportagem de página inteira assinada de Marabá, no Pará, aborda a prática recorrente de assassinatos de ambientalistas na região Norte do país, o mais recente, do ativista José Cláudio Ribeiro da Silva e sua esposa, Maria do Espírito Santo (foto).

Ambos “foram os mais recentes de uma série de ambientalistas assassinados pela causa na Amazônia brasileira”, afirma a reportagem.

Após 15 anos de campanha contra madeireiros ilegais, produtores de carvão vegetal e pecuaristas, ambos foram mortos perto de casa em maio.

“Nos últimos anos, o governo brasileiro fez progresso significativo na contenção da destruição da maior floresta tropical do mundo, reduzindo a área de floresta perdida de 27 mil quilômetros quadrados em 2004 para apenas 6 mil quilômetros quadrados no ano passado”, nota a reportagem.

“Mas uma onda de assassinatos brutais sublinhou uma verdade desconfortável: as autoridades podem parar a derrubada das árvores até certo ponto, mas não o abate dos ambientalistas.”

A reportagem lembra que a morte de Zé Cláudio, como era conhecida a vítima mais recente, foi o caso mais proeminente de execução de ativistas na Amazônia desde o assassinato da missionária americana Dorothy Stang no Pará em 2005.

Ele tinha “anunciado” a sua própria morte seis meses antes de ser executado.

“Poucos acreditam que estas mortes serão as últimas. Muitas partes da Amazônia brasileira continuam proibidas para ambientalistas, enquanto autoridades ambientais só viajam para certas regiões sob escolta da polícia fortemente armada com rifles e apoio de helicóptero.”

Entrevistados pelo jornal acreditam que o governo poderia ter feito mais para proteger Zé Cláudio e sua esposa. Assustada, a família nunca mais voltou para casa, em um assentamento florestal.

Fonte: BBC Brasil

PORNOGRAFIA POLÍTICA EXPLÍCITA: por 16 votos a 2, o Conselho de Ética da Câmara rejeitou a abertura de processo disciplinar contra o deputado Valdemar Costa Neto (SP), o chefão do PR e um dos réus no processo do mensalão. É MUITA CARA DE PAU!!!

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Heidi, a pequena gambá vesga, morreu.

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Sucesso na internet, a pequena gambá vesga Heidi morreu. A informação foi divulgada pelo zoológico onde a “celebridade” vivia. No vídeo, alguns momentos com o animalzinho.

UMA PEÇA PUBLICITÁRIA DE MAU GOSTO: comercial de lingerie com Gisele Bündchen.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A Secretaria de Políticas para Mulheres do governo federal pediu ao Conar (Conselho Nacional de Auto-regulamentação Publicitária) a suspensão do campanha publicitária “Hope ensina”, que traz a modelo Gisele Bündchen mostrando a “melhor maneira” de contar más notícias ao marido.

Primeiro, Gisele aparece usando roupas normais para falar, por exemplo, que bateu o carro. A estratégia é classificada como “errada” e em seguida a forma “correta” é mostrada: a modelo repete a notícia, usando apenas lingerie.

“Você é brasileira, use seu charme”, conclui a peça publicitária, que está no ar desde o último dia 20.

A secretaria afirmou que recebeu, por meio da ouvidoria, diversas manifestações de indignação contra a peça. Foram enviados dois ofícios — um ao Conar, pedindo a suspensão da propaganda, e outro ao diretor da Hope Lingerie, Sylvio Korytowski, manifestando repúdio à campanha.

Para a secretaria, “a propaganda promove o reforço do estereótipo equivocado da mulher como objeto sexual de seu marido e ignora os grande avanços que temos alcançado para desconstruir práticas e pensamentos sexistas”.

A Secretaria de Políticas para Mulheres também diz acreditar que o comercial reforça a discriminação contra a mulher, o que infringe a Constituição Federal.

ASSISTA:

 

QUER OUTRO EXEMPLO INFELIZ?

REALMENTE UMA CAMPANHA PUBLICITÁRIA MUITO INFELIZ, PRECONCEITUOSA E DE EXTREMO MAU GOSTO, VOCÊ NÃO ACHA?