A cada 2 minutos, 5 mulheres são espancadas! São 3.600 por dia! 108.000 por mês! 1.300.000 por ano!!!

Autor: Oswaldo Amaral | Tags: , ,

Pesquisa feita pela Fundação Perseu Abramo em parceria com o Sesc projeta uma chocante estatística: a cada dois minutos, cinco mulheres são agredidas violentamente no Brasil. E já foi pior: há 10 anos, eram oito as mulheres espancadas no mesmo intervalo.

Realizada em 25 Estados, a pesquisa Mulheres brasileiras e gênero nos espaços público e privado ouviu em agosto do ano passado 2.365 mulheres e 1.181 homens com mais de 15 anos. Aborda diversos temas e complementa estudo similar de 2001. Mas a parte que salta aos olhos é, novamente, a da violência doméstica.

“Os dados mostram que a violência contra a mulher não é um problema privado, de casal. É social e exige políticas públicas”, diz Gustavo Venturi, professor da USP e supervisor da pesquisa.

Para chegar à estimativa de mais de duas mulheres agredidas por minuto, os pesquisadores partiram da amostra para fazer uma projeção nacional. Concluíram que 7,2 milhões de mulheres com mais de 15 anos já sofreram agressões – 1,3 milhão nos 12 meses que antecederam a pesquisa.

A pequena diminuição do número de mulheres agredidas entre 2001 e 2010 pode ser atribuída, em parte, à Lei Maria da Penha. “A lei é uma expressão da crescente consciência do problema da violência contra as mulheres”, afirma Venturi.

Entre os pesquisados, 85% conhecem a lei e 80% aprovam a nova legislação. Mesmo entre os 11% que a criticam, a principal ressalva é ao fato de que a lei é insuficiente.

O estudo traz também dados inéditos sobre o que os homens pensam sobre a violência contra as mulheres. Enquanto 8% admitem já ter batido em uma mulher, 48% dizem ter um amigo ou conhecido que fizeram o mesmo e 25% têm parentes que agridem as companheiras. “Dá para deduzir que o número de homens que admitem agredir está subestimado. Afinal, metade conhece alguém que bate”, avalia Venturi.

Ainda assim, surpreende que 2% dos homens declarem que “tem mulher que só aprende apanhando bastante”. Além disso, entre os 8% que assumem praticar a violência, 14% acreditam ter “agido bem” e 15% declaram que bateriam de novo, o que indica um padrão de comportamento, não uma exceção.

Respostas sobre agressões sofridas ainda na infância reforçam a ideia de que a violência pode fazer parte de uma cultura familiar. “Pais que levaram surras quando crianças tendem a bater mais em seus filhos”, explica Venturi. No total, 78% das mulheres e 57% dos homens que apanharam na infância acreditam que dar tapas nos filhos de vez em quando é necessário. Entre as mulheres que não apanharam, 53% acham razoável dar tapas de vez em quando.

6 comentários para “A cada 2 minutos, 5 mulheres são espancadas! São 3.600 por dia! 108.000 por mês! 1.300.000 por ano!!!”

  1. edinimar disse:

    Todas mulheres tem que serem fortes e corajosas e quando forem agredidas pelos seus companheiros ir a delegacia de mulheres e denuncias ,não vai doer nada o que vai doer é se vc ficar calada ,denuncie , eles precisam pagar pelo fato.

  2. edinimar disse:

    Denuncie esses covardes e tenham coragem de gritar e pedir ajuda ,vá há uma delegacia de mulheres e fale tudo e não tenham penas deles que eles quando estão batendo eles querem nos matar ,não vai doer nada ,vai sim doer se vc ficar calada .

  3. Amiga Edinimar, você tem razão. É importante que as mulheres denunciem. Obrigado pela visita ao blog. Volte sempre. Será sempre muito bem-vinda.
    Fraternal abraço.

  4. Rogerio Oliveira disse:

    A maioria das agressões está ligada ao ciúme, que por sua vez ligado ao medo que o homem tem de perder o amor de alguém. Quase não há mais dúvidas de que o ciúme, tendo como origem o medo de perder o amor de alguém, é o princípio da demência precoce.
    Parece razoável acrescentar que tal medo produz uma enorme devastação no espírito do homem ciumento, que o conduz a cometer ações violentas, manifestação clara de loucura permanente.
    É importante que elas partam do princípio, de que as pessoas não mudam. Elas falam em mudar, mas não mudam. Portanto não apostem e se arrisquem com essa possibilidade.
    Em relacionamentos complicados, a mudança ou o milagre, devem ocorrer primeiro, individualmente, por obra do Divino.
    Se ainda, persistir alguma dúvida sobre essa teoria, é só assistir, diariamente, os noticiários.
    Os crimes e violência, motivados por ciúmes, não param de acontecer.
    Assim, se uma mulher estiver envolvida com um homem ciumento, o melhor que tem a fazer, é romper o relacionamento, antes que seja tarde demais.

  5. lucelena disse:

    diga nao a violencia contra mulher!!

  6. lucelena disse:

    nao se cale denuncie pois quem bate na mulher machuca a familia inteira!!

Deixe um comentário

Você precisa fazer o login para publicar um comentário.